quinta-feira, abril 24, 2008

Dicotomia

Tem dias em que a dúvida é cruel: satisfazer o desejo do corpo, ou persistir na busca do que minha alma sussurra e meu coração confirma ser necessário - uma mudança?
Satisfazer o desejo do corpo com o coração entreaberto, não será de fato uma satisfação. Ao contrário, o desejo cresce, porque não atinge a profundidade do que o corpo pede, já que o corpo não é só matéria, mas todos os fluidos e freqüências emocionais. Fica na superfície. Gera ainda mais insatisfação.
Persistir na busca da mudança também gera rigidez. A mudança só vem quando se está com o espaço aberto pra que ela ocorra. Então não adianta fazer força pra virar o timão de vez. Tenho que dar o tempo da maturação se realizar pra mudar. Dar o tempo do redemoinho acalmar, ou me expulsar. No fim, trata-se de mais um desejo.
Quanta ilusão! Parece até que a divisão existe!
Ah... Só com muita meditação!!!
E o corpo continua gritando.

Anabel

2 comentários: