sexta-feira, novembro 13, 2009

Como a gente fica dependente desta ferramenta! E que falta faz!!! Tava sem computador desde dia 30... um dia antes de completar meus 45. Achei que era um sinal pra refletir, reorganizar a vida, ver o que é essencial pra mim neste momento, esvaziar... e, embora seja muito saudável ficar meio desligada, dá uma ansiedade não ter como se comunicar a qualquer tempo, armazenar uma idéia (estou cheia de papéis desta semana!), mandar um recado que ultrapasse duas linhas, agradecer os parabéns que vi numa rápida passagem por um computador alheio... um tipo de isolamento. Mas abre um espaço para voltar-me para mim, sem pressa, nem pressão. Um espaço fundamental pra respirar e permitir-me esperar. Esperar não um resultado, mas o desenrolar dos acontecimentos, sem interferir até que algum evento me convoque. (Falo da vida pessoal, porque pra trabalhar tive que dar nó em pingo d'água...) Foi bom sair da ilusão de que de algum modo controlo a minha vida. Me organizo nela, direciono uma ou outra coisa, mas há muito que aprender a sustentar sem saber onde vai dar. Então, acho que fico um pouco mais humilde diante do universo. E sinto que me redimensiono mais encorpada nos meus 45 anos, e com mais coragem pra rever velhas atitudes que não funcionam mais. Contenção é tão importante quanto liberação!

Anabel

Um comentário: