terça-feira, agosto 23, 2011

à medida em que desisto de ser normal, e desisto de velhas insistências ilusórias de esperança, vou descortinando momentos de pura presença e alteridade.

Anabel

Nenhum comentário:

Postar um comentário