terça-feira, janeiro 26, 2010

... a graça como encantamento, como epifania, um momento em que o sentimento e a sensação de pertencer a um todo maior transcendem o corriqueiro estado de atenção, o coração sorri com coisas simples, como a observação de uma chuva que chega enquanto ainda brilha o sol e brincamos na areia... a graça de poder compartilhar essa percepção, e sentir que ressoa na cumplicidade... só amigos tem esse privilégio, talvez porque consigam olhar-se como crianças, sem prejulgamentos e pressuposições do que o outro queira dizer. Apenas sentir a graça juntos.

Anabel

Um comentário:

  1. Por isso dou graças pelos amigos e pelas crianças que habitam minha vida!

    ResponderExcluir