Bota pra tocar

segunda-feira, agosto 31, 2009

Se apenas querer estar juntos terminasse com todas as dificuldades de aceitar as diferenças... fluir em sintonia...
Talvez seja esse querer que falta no fundo... no fundo: o querer. Acreditar, confiar, entregar-me ao fluxo desse sentimento que precede o próprio querer. Mas a couraça tá cheia de reforços em brechas antes sempre abertas... devagar, haverá ainda tempo pra desmanchar o que não é verdadeiramente Eu? Desde que o início seja hoje.
Ontem vi fotos de um ontem não tão distante, e senti saudades de mim. Senti também muitas saudades de nós.

Anabel
Ótima reflexão sobre o julgamento: http://somostodosum.ig.com.br/conteudo/c.asp?id=09045
Elisabeth Cavalcante nos traz um pouco mais dos iluminados discursos de Osho.

sexta-feira, agosto 14, 2009

A arte de ser feliz

Cecília Meireles

Houve um tempo em que
minha janela
se abria sobre uma cidade que parecia
ser feita de giz. Perto da janela havia um
pequeno jardim quase seco.
Era uma época de estiagem, de terra
esfarelada, e o jardim parecia morto.
Mas todas as manhãs vinha um pobre
com um balde e, em silêncio, ia atirando
com a mão umas gotas de água sobre
as plantas. Não era uma rega: era uma
espécie de aspersão ritual, para que o
jardim não morresse. E eu olhava para
as plantas, para o homem, para as gotas
de água que caíam de seus dedos
magros e meu coração ficava
completamente feliz.
Às vezes abro a janela e encontro o
jasmineiro em flor. Outras vezes
encontro nuvens espessas. Avisto
crinças que vão para a escola. Pardais
que pulam pelo muro. Gatos que abrem
e fecham os olhos, sonhando com
pardais. Borboletas brancas, duas a
duas, como refelectidas no espelho do ar.
Marimbondos que sempre me parecem
personagens de Lope de Vega. Às
vezes um galo canta. Às vezes um
avião passa. Tudo está certo, no seu
lugar, cumprindo o seu destino. E eu me
sinto completamente feliz.
Mas, quando falo dessas pequenas
felicidades certas, que estão diante de
cada janela, uns dizem que essas coisas
não existem, outros que só existem
diante das minhas janelas, e outros,
finalmente, que é preciso aprender a
olhar, para poder vê-las assim.

_______________________________________________

Às vezes achamos que é preciso fazer muito esforço para merecermos ser felizes, e nem nos permitimos olhar para essa generosidade que palpita nas coisas simples... o sentido de espaço sagrado... mas ela está lá, aí, aqui, em voce, em mim, em nós, em tudo. Somos poeira de estrelas.
Anabel

sábado, agosto 08, 2009

A existência não pode ser forçada a ir com você

"Eu estava hospedado em uma pousada, numa aldeia. Era uma aldeia muito pobre, mas ela estava cheia de muitos cachorros. Todos eles se reuniam à noite ao redor da pousada. Devia ser seu hábito usual. A pousada era um lugar agradável - grandes árvores, sombra, e eles costumavam ficar descansando lá toda a noite. Eu estava lá e um ministro estava hospedado lá.

O ministro ficou muito incomodado porque os cachorros estavam latindo, criando muita perturbação. A metade da noite havia se passado e o ministro não dormira, então ele veio até mim.

Ele disse: "Você está adormecido?", Eu havia dormido rápido, então ele chegou perto de
mim, me despertou e disse: "Por favor, diga-me como você pôde cair no sono no meio de tanto barulho ao seu redor. Pelo menos vinte a trinta cães estão aí e eles estão brigando e latindo e fazendo tudo o que os cães normalmente fazem. Então, o que fazer? Eu não posso dormir, será difícil para mim. Amanhã eu tenho que viajar novamente. Eu partirei de manhã cedo. O sono não aparece, e eu tenho tentado todos os métodos que aprendi e ouvi a respeito - cantando mantra, rezando para Deus, etc. Eu tenho feito tudo, mas nada acontece, então o que fazer agora"?

Então, eu disse a ele: "Estes cães não estão reunidos aqui por você ou para perturbar você. Eles não estão cientes que um ministro está hospedado aqui. Eles não leram os jornais. Eles são completamente ignorantes. Eles não estão aqui propositalmente.
Eles não estão preocupados com você. Eles estão fazendo seu trabalho. Por que você está se deixando perturbar?

Então ele disse:
"Por que eu não deveria? Como não? Com tanto latido, como eu posso pegar no sono?"

Eu disse a ele; "Não lute com o latido. Você está lutando: este é o problema - não o barulho. O barulho não está perturbando você. Você está perturbando a si mesmo por causa do barulho. Você está contra o barulho, então você tem uma condição. Você está dizendo: "Se os cães pararem de latir, então eu dormirei". Os cães não ouvirão você.

Você tem uma condição. Você sente que se a condição for preenchida, então você pode dormir. Esta condição está perturbando você. Aceite os cães. Não faça uma condição que "Se eles pararem de latir, então eu dormirei". Apenas aceite.

Os cães estão lá e eles estão latindo: Não resista, não lute. Não tente esquecer aqueles barulhos. Aceite-os e ouça-os: eles são belos. A noite está tão silenciosa, eles estão latindo de modo tão vital. Apenas ouça. Este será o mantra - o mantra correto: apenas ouça-os.

Entã,o ele disse, "Ok, Eu não acredito que isto ajudará, mas como não há nada mais a fazer, eu tentarei. "Ele caiu no sono, e os cães ainda estavam latindo. De manhã ele disse: "Isto é milagroso. Eu os aceitei. Eu retirei minha condição. Eu ouvi. Aqueles cães se tornaram muito musicais, e eles latindo, seu barulho, não estava perturbando. Mais tarde, tornou-se uma espécie de canção de ninar e eu caí num sono profundo, por causa dela".

Depende da sua mente. Se você é positivo, então tudo se torna positivo. Se você é negativo, então tudo se torna negativo, tudo se torna amargo. Então, por favor, lembre-se disto - não somente com relação a barulhos, mas a respeito de tudo na vida: se você sente que algo negativo existe ao seu redor, vá e encontre a causa no seu interior. É você. Você deve estar esperando algo, você deve estar desejando algo, você deve estar criando algumas condições.

A existência não pode ser forçada a seguir de acordo com você.
Ela flui a seu próprio modo. Se você puder fluir com ela, você será positivo. Se você lutar com ela, você se tornará negativo e todas as coisas, todo o cosmos ao seu redor, se tornará negativo.

É apenas como uma pessoa que está tentando flutuar rio acima: então, a corrente é negativa. Se você está tentando flutuar contra a corrente num rio, então, o rio parecerá negativo e você sentirá que o rio está combatendo você - que o rio está empurrando você para baixo.

... O rio está completamente inconsciente de você, felizmente inconsciente. E é bom, de outro modo o rio iria para um hospício.
O rio não está lutando com você: você está lutando com o rio. Você está tentando flutuar corrente acima.

... A mente está sempre tentando ir contra a corrente, mover-se contra a corrente. Lutando com tudo, você cria um mundo negativo ao seu redor. Obviamente, isto tem que acontecer. O mundo não está contra você. Por que você não está com o mundo, você o sente contra você. Flua com a corrente, e então o rio ajudará você a flutuar. Então sua energia não será necessária. O rio se tornará um bote: ele levará você. Você não perderá nenhuma energia flutuando com a corrente porque uma vez que você flutue com a corrente você terá aceito o rio, a corrente, o fluir, a direção, tudo. Então, você terá se tornado positivo para ele. Quando você é positivo, o rio é positivo para você."

OSHO - em Vigyan Bhairav Tantra
PS: Colhi no http://somostodosum.ig.com.br/conteudo/c.asp?id=08979
Quando o trovão vem nos sacudir convocando a mutação, é bom tomarmos a oportunidade para desapegar dos hábitos que nos obstruem o caminhar, e seguir, prosseguir, olhando firmemente em frente. Nada de olhar para trás, ou para os lados, ou para além. O universo é sábio, e ele está dentro de nós.
Anabel

sexta-feira, agosto 07, 2009

Quando as pressões são demais, quando as expectativas se agigantam, quando a ansiedade de não saber o que virá borbulha, quando a espera parece interminável, quando a responsabilidade parece insuportável, quando a sensação de impotência pesa, quando parece que tudo está por um triz, ou está tudo errado, ou uma grande confusão, ou o que é que estou fazendo aqui?... Pare, plante bem os pés no chão, deixe os joelhos livres, não trave atrás, solte a mandíbula, os ombros, a testa, a barriga, se possível, sacuda-se um pouco, respire fundo algumas vezes, devagar, solte todo o ar, solte com sua voz sons de alívio, como um bocejo, espreguice, torça-se para alongar as cadeias dos músculos, abra bem a boca, faça careta, solte sons estranhos, inspire, suspire, pire, divirta-se com você, esteja somente aqui, olhe ao seu redor, olhe as pessoas, as cores, o espaço. Esfregue as mãos, massageie-se, percuta-se, abrace seu próximo, o próximo que aparecer, olhe nos olhos, estamos no mesmo barco, agradeça, é grátis, é simples, é livre, é de todo mundo, é seu, é isso.

Anabel