segunda-feira, março 10, 2008

Em vez de explicar, ou reclamar, tenho sentido necessidade de exclamar. Parecer boba enquanto participo com atenção do movimento e da beleza que me rodeiam, e que quase não percebo quando estou querendo atingir metas, preocupada no meu fazer fazer fazer cotidiano.

Uma borboleta na Avenida São João!

Laila referindo-se àlgumas bonecas: Elas são grandes, e eu sou ainda maior.

Laila em suas transformações, me disse sem pedir colo para tomar mamadeira: agora eu cresci. (ficamos nos olhando, e eu a vi do mesmo "tamanho" que eu)

Uma flor azul índigo de Iris quase no meio fio de uma calçada da Av. Sto. Amaro.

Meu bisavô faria 100 anos hoje.

O livro de André Gorz que o Jamil me deu no dia 08: Carta a D. - História de um amor.

Deitar e dormir.

2 comentários: