terça-feira, setembro 25, 2007

22 DE SETEMBRO DE 1914

Hoje completa 93 anos do primeiro contato pacífico entre Botocudo/Xokleng e a equipe do Serviço de Proteção aos Índios.

Pra quem não sabe, no país inteiro as terras sem registro foram consideradas devolutas pela lei Imperial de 1850, ou seja, estavam "desocupadas". Em SC as empresas colonizadoras e o governo estimularam a partir de então, a vinda de imigrantes europeus que logo formaram seus núcleos coloniais, no Vale do Itajaí e diversas áreas em direção oeste do Estado.

O choque entre indígenas e colonos não foi pacífico. Os Botocudo cercados pelos núcleos coloniais, estavam sendo exterminados por grupos de bugreiros patrocinados pelo Governo Estadual. Em 1908 houve o Congresso de Americanistas em Viena e esta situação foi denunciada em nível internacional. O governo envergonhado criou em 1910, com o apoio de Candido Mariano da Silva Rondon, o Serviço de Proteção aos índios e Localização de Trabalhadores Nacionais.

Em SC o SPI começou a atuar em 1912 e dois anos após, é feito o primeiro contato amistoso, sob a liderança de Eduardo de Lima e Silva Hoerhann. Com isso iniciou-se o processo de pacificação entre indígenas e colonos.
Escrevo isso não para comemorar, mas para lembrar um fato acontecido na história catarinense, muito abordado pela literatura histórico-antropológia, porém pouco esclarecido.

Quem quiser saber mais:

HOERHANN, Rafael C. L.S. O Serviço de Proteção aos Índios e os Botocudo: a política indigenista através dos relatórios (1912.1926). 2005 - http://www.tede.ufsc.br/teses/PHST0236.pdf

Rafael Casanova Hoerhann
(mensagem enviada para a comunidade "História Indígena" do orkut)

Um comentário: