sábado, julho 14, 2007

Peles e pelos roçando-se, cheiros de homem e mulher, gosto de sal e saliva, volumes, texturas, contornos suavemente revelados pela penumbra, respiração profunda, vozes cheias de ressonâncias. Palavra nenhuma.
Como agimos para evitar entrar em contato com o outro? Que papéis nos habituamos a interpretar, moldando assim nosso "destino"?

Um comentário: