terça-feira, julho 10, 2007

Na lua minguante, é bom refletir sobre o que é preciso deixar ir, e despedir-se daquilo que já não se quer mais. Limpar o terreno pra plantar na lua nova. Plantar uma lua nova!


Às vezes não é fácil - e eu que gosto das florzinhas do mato então, fico no maior dilema! - mas sei que agora preciso priorizar pra parar de repetir trajetos que não vão a lugar nenhum, e me sustentar sobre minhas pernas com o desejo de ir além. É claro que tenho recaídas, e estou sujeita a síndromes de abstinência... Mas sou eu. Uma mulher comum. Ouço a música silenciosa de Peter Gast.
Imagem: Heirich Köselitz, alias Peter Gast

Um comentário: