segunda-feira, maio 07, 2007

Cadê minha escala Richter?

Certas sombras assustam mais... às vezes uma palavra ouvida num momento de cansaço tem um impacto de terremoto! Principalmente se versa sobre um tema dolorido de longa data, que subitamente ganha reforço e atualização, como conflito pendente que é, trazendo a reboque um monte de pequeninos machucados mal cicatrizados...

"Por favor, deixe em paz meu coração, que ele é um pote até aqui de mágoa, e qualquer desatenção, faça não, pode ser a gota d'água", Chico Buarque sempre expressa com precisão e lirismo os movimentos tectônicos da alma. Eu, se pudesse, resolvia, ou ao menos sinalizava aquele momento que precede o pico do tremor, com uma canção... mas não dá tempo, os radares não revelam o abalo sísmico a tempo, ainda há procedimentos muito rudimentares no corpo emocional.

Conversar, com a guarda baixa, sincera e sensivelmente, com a confiança na superação, não só aparente para sair com a vitória ou a derrota, tem relação direta com a profundidade do vínculo, com o quanto este é precioso. E com a maturidade, que não é sinonimo de aridez e racionalização, mas de compreensão verdadeira.

Melhor se tiver o colo de um anjo onde deixar de ocultar a fragilidade, e saber-se amada, e sentir-se acolhida, assim tão nua, tão crua, tão somente eu.

Melhor ainda se a gente racionasse menos o colinho, depois que cresce cronologicamente. Se você quer, pode sentar no meu... ou pode visitar http://www.picarelli.com.br/fotolegendas/fotolegenda12200405.htm, caso queira conhecer opções bem mais fáceis no mercado! (Tudo bem, é sarcasmo, mas é o mundo em que vivemos!)
(Ei, isso é pra sorrir!)

2 comentários:

  1. Outro dia estava conversando com uma amiga sobre esse assunto.Fazia tempos que não a via, e ela se mostrou tão madura nessa questão da sensibilidade com as palavras, com a preocupaçao em não machucar o outro que me surpreendeu..e foi aí nesse momento que percebi o quanto tenho deixado de lado essa sensibilidade e tenho racionalizado tudo e preocupado-me menos com o quanto as palavras que tenho dito estão sendo recebidas pelo outro...Estou agora mais atenta a esse fato e procurado deixar as palavras virem com mais docilidade para não machucar...é ruim né, dói tanto, mexemos com questões tão profundas no outro que as vezes nem nos demos conta...
    Beijão Bel.

    ResponderExcluir