domingo, abril 29, 2007

Vozes Bugras



São vozes de resistência e acolhimento
Vozes que trazem a reverberação de antigas vozes
Indígenas, africanas, ibéricas:
Vozes raízes
Vozes escravizadas, fugidas, rebeladas, indomadas,
por mais abusadas que tenham sido
São vozes mestiças: caboclas, cafuzas, mamelucas, mulatas
Vozes sertanejas, urbanas, suburbanas
Que ressoam na identidade

de cada mulher deste Brasil
São vozes geradas no ventre da Grande Mãe
Vozes de guerreiras
Que nunca deixam de sonhar
E de celebrar a vida
Vozes que o tempo não há de calar
Há de festejar


Anabel Andrés

Nenhum comentário:

Postar um comentário