sexta-feira, fevereiro 02, 2007



não é segredo


não é segredo que tenho um amor
um amor que não carece cárcere
e que quase de amar se basta
eu e meu amor, a gente se fala por computador
bits bytes
0 e 1
nunca 2, que isso a maquina não entende
meu amor mora longe
tecladas notívagas enchem nossas noites
de uma música feita cá e lá sem sol nem fá
se as vezes faz frio (como hoje) chega a dar dó
de mim recolhida nesse cobertor

mas ele mora no Rio,
vai saber se lá tá calor



Luiza Viegas

3 comentários: